quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Compra que não vale a pena.

Esta:


Azeite Oliveira da Serra para fritar.

Dz que é azeite. Não me parece. A cor é de óleo. A espessura é de óleo. O cheiro ao abrir a embalagem é de óleo. O cheiro durante a fritura é de óleo. A sensação que dá depois de comer algo frito neste "azeite" é a mesma que tenho quando como algo frito em óleo. Portanto, só pode ser óleo. Não digo que não tenha umas pintalgadas de azeite lá pelo meio, mas é muito fraquinho.

Cá em casa já chegámos à conclusão de que não vale a pena. Para piorar as coisas, raramente comemos fritos (foi mais por prevenção, que fiz esta compra), pelo que a embalagem vai durar para lá de um ano até acabar (Se calhar, para quem aprecia fritos, isto até vale a pena, atenção!).

Bolas lá para o marketing! A coisa está tão bem feita e com gosto, que até eu - maior cética de sempre nestas coisas - caí. Bravo, Oliveira da Serra! (E volta à nossa despensa, meu azeite para cozinhar, de tampinha vermelha! Estás perdoado.)




3 comentários:

Maria Varredora Pau de Vassoura disse...

... logo, não é azeite. É óleo! Lol

Anónimo disse...

Já parece a margarina Planta que sabe a manteiga... Mas no fundo não sabe a manteiga, mas a margarina.

Joana disse...


Maria, exato! Olha que nós a tirarmos conclusões... ;)

Anónimo, essa nem tentei. Lá em casa só manteiga a saber a manteiga, mesmo! :)