quarta-feira, 13 de março de 2013

Eu ando com tendências para a publicidade, não tenho culpa.

Diz o J. e com muita razão que o anúncio da Coca Cola Zero - aquele do rapaz que aparece a falar na tela de cinema e surpreende o público que quer é assistir ao filme e não ver um palerma a explicar-lhes como foram enganados - está mesmo mal feitinho. Primeiro, porque as pessoas dariam sempre conta que um copo estava dentro de outro (partindo do princípio de que as pessoas pensam); segundo, porque fica toda a gente surpreendida e feliz por ter sido enganada ao pagar a embalagem grande de Cola e só ter direito à média; e terceiro, porque batem palmas por não estarem a beber o que pediram, mas sim o que outros quiseram que bebessem (mas a pagar).
Sim senhor. 
Palminhas para o senhor que teve esta brilhante ideia. E para o Sr. Notário, que teve de assistir a esta cena de "vamos lá tomar estes por parvos e ainda fazê-los acreditar que o resultado é uma coisa boa", quando podia estar em casa com a família, frente à televisão, a beber um bom vinho e a comer umas belas pataniscas.
Ai publicidade, publicidade. Cada vez melhor.

(Ah e... a Coca Cola Zero é mais uma fraude, by the way.)


3 comentários:

Eduardo disse...

Ninguém me tira da cabeça que dentro do copo pequeno está Pepsi e não Coca Cola Zero.

Joana disse...

Também gosto dessa teoria. :)

W disse...

just stupid.
A Coca-Cola é capaz do melhor e do pior no que toca a publicidade, e desta vez não acertou.