sexta-feira, 19 de abril de 2013

Portugalidade vista pelos olhos de uma escocesa.

Uma das minhas alunas é escocesa e já tem aulas de português comigo há mais de três anos. Da simples relação formando/formador, passou-se com o tempo e com as inúmeras horas de conversação que aprender uma língua (sobretudo a nossa!) exige, a uma relação de amizade.
a
Uma das coisas que mais gosto de falar com esta aluna é da visão dela sobre o povo português. Ela adora Portugal, não o quer trocar por qualquer outro lugar no mundo - mesmo sabendo que isso implica um enorme afastamento da família, dos amigos e de toda a sua vida escocesa - e tece elogios a toda a hora ao nosso país e às pessoas do nosso país. Isto é muito bom de se ouvir, claro. Mas o que mais gosto mesmo é quando ela não percebe marcas culturais específicas e mas conta, na expectativa de que eu a esclareça. E não falo de coisas típicas, nada disso. Falo por exemplo do facto de ela não entender como os portugueses entendem a expressão "na próxima sexta feira" e são complicados a marcar qualquer compromisso que seja.

Para ela, é muito clara a diferença entre "this friday" e "next friday". Mas para nós, segundo ela, esta questão é um martírio e prova que somos um povo que gosta de complicar, porque também poderemos dizer "esta sexta feira" e "próxima sexta feira", mas mesmo assim, depois de uma combinação deste género, pedimos confirmação e, não raras vezes, acrescentamos o dia do mês (por exemplo: "esta sexta feira, dia 19, certo?"). Reconheço que ela tem razão e que aqui estamos mesmo a complicar. Quantas vezes, se estivermos numa segunda feira a combinar um compromisso para o fim da semana, não poderemos usar "esta sexta feira" e, ao mesmo tempo, "na próxima sexta feira" no mesmo discurso? Pensem lá bem nisto. Somos complicados, não somos?

Há aulas que dão um prazer enorme dar. E estas são um belo exemplo disso mesmo.

1 comentário:

W disse...

Creio que isso faz parte da natureza do Homem. Nunca está feliz com aquilo que tem e acha sempre que os outros é que estão bem.

Gosto muito do nosso país mas trocava rapidamente de estilo de vida se me surgisse a oportunidade de, por exemplo, ir para a Holanda.

Creio que essa tua amiga sente o mesmo por Portugal por ter coisas e qualidade de vida que não tem no país natal.