quinta-feira, 26 de julho de 2012

Eu e o exercício.

Por norma, eu sou muito disciplinada. Gosto de tudo bem planeado e feito e quando me comprometo com algum objetivo, é para não falhar.
Como disse há tempos aqui no blogue, comprometi-me a iniciar e praticar regularmente alguma atividade física que me permitisse recuperar a resistência física que fui perdendo nos últimos meses. Ainda corri uma série de vezes, mas a corrida não é para mim. Desmotivo um pouco ao fazê-lo sozinha, mas também não peço companhia, porque as pessoas têm ritmos diferentes e nem sempre gostam de andar com alguém que não os acompanha. Para além disso, faz perder muitas calorias, coisa de que não preciso mesmo, e dá-me cabo dos joelhos.
A modos que resolvi avançar para um novo plano - criar resistência física sem grandes desgastes calóricos. E isto traduz-se em andar bons kms por dia a pé, recuperar a minha bela bicicleta e fazer exercícios de resistência muscular em casa, logo ao acordar, que custa bem menos, quanto mais não seja porque estou com tanto sono, que nem dou conta de que já fiz mais repetições do que aquelas que estão previstas para o treino diário.
Tivesse eu a vida de antigamente e pagava um ginásiozinho, fazia dança e pilates e ia definitivamente aprender a nadar. Não havendo essa possibilidade, é substituir cada um deles com o que está mais à mão. E, vendo bem, não há tanto bailarico como no Verão, por isso a parte da dança está assegurada.
Isto vai lá, meus jovens. Isto vai lá.

2 comentários:

Anónimo disse...

Pois, acho que já sabes que o meu único exercício é caminhar. Se tenho de ir à "cidade" procuro vir para casa a pé (1h e tal). Sinto que me faz bem ao corpo e muito bem à mente (é das endorfinas). Às vezes também me dá a preguiça (ultimamente então nem se fala, mas isso são outros contos), mas assim que ponho um pé fora de casa passa logo.
Quanto a arranjares parceiro, compreendo perfeitamente. Alguém que vá muito devagar faz-nos sentir que não estamos ali a cumprir o objectivo e alguém que nos ultrapasse também se torna cansativo. Além disso é um momento só nosso. Quando entramos num determinado ritmo tudo o resto desaparece.
Portanto, amiga, nada de molenguice, deve haver por aí muito bailarico (para os quais eu cada vez tenho menos paciência :P).
K

Jessy disse...

Eu de manhã também acordo e faço exercício num aparelho que comprei, e durante o dia faço corridas (mais ou menos 20 min, sem parar) ou caminhas (de 1 hora)
E até tem ajudado
Bjs ;)