quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Tenho um blogue porque quero.

Há quem não entenda os blogues, nem a necessidade de eu ter um. Mas eu não tenho que explicar nada a ninguém, e se tenho este espaço, é para mim, apenas o deixo em aberto para quem o quiser visitar. Não dou recados indiretos a ninguém através dele, nem penso se fulano ou beltrano irá ver isto e gostar ou detestar. Eu escrevo aqui e criei este espaço que, por muito que possa ser lido, é só meu, porque tenho uma necessidade de escrever que alguns não entenderão. Preciso de falar, de desabafar, de expor o que muitas vezes apenas me vai na cabeça e que não precisa de vozes a interromper ou a contrapor. Escrevo porque gosto, porque vejo na escrita um meio menos doloroso de falar do que me apetece, do que me perturba, do que me anima, de tudo. Não escrevo para ninguém; escrevo, sim, para mim e dou a oportunidade a quem cá quiser vir de ler.
Nesta fase da minha vida, a escrita é das poucas formas que tenho de comunicar, de expor o que penso. Por isso, não me limitem pelo menos nesta minha forma de escape. Já vejo tantos caminhos da minha vida limitados, que só preciso de saídas, e não de viver em becos escuros e sem ar para respirar.


4 comentários:

estrela do ar disse...

Talvez este blogue venha a abrir caminhos ;)

Joana disse...

Sim, pelo menos na minha cabeça... :)

Ana FVP disse...

E poucos compreendem esta nossa blogoesfera! Sobretudo as amizades que aqui se criam.

estrela do ar disse...

O meu blogue http://botoes-em-flor.blogspot.com/ vai ser reactivado com produções e sugestões, se quiseres passar por lá ;)