terça-feira, 29 de março de 2011

Eu achava que tinha um bom raciocínio lógico, mas afinal...


Alguém me explica, por favor, qual o propósito das greves de tudo o que é transporte estarem a acontecer em catadupa numa altura em que temos um governo demissionário e vivemos num impasse tal, que nem nós próprios sabemos em que pé estamos? Neste contexto, qual é o objectivo destas paragens? Deitar abaixo o governo? Feito, meus senhores. Exigir condições? A quem? Para quê isto nesta altura? Esclareçam-me, por favor. É que eu estou convencida de que estas greves são muito despropositadas e inconvenientes. E que só afetam mesmo o mexilhão.


3 comentários:

Anónimo disse...

Ora ainda bem que concordamos. É que nos tempos que correm, já não posso ouvir as críticas de quem está com o papinho cheio! Aguentem aí um bocadinho, que eu cá já tenho vindo a aguentar há muito tempo. Quando não há, não há. Ponto. Se querem acabar com o governo... ok, mas então têm de acabar com tudo o que é política neste país (bons e maus políticos porque esta podridão já atingiu tudo o que é partido)e acabar também com mentalidades de "que se lixem os outros, o que importa é que eu me safe e que eu mame (sorry)". Pronto, não tenho blogue, mas desabafo no teu. :P
bjs
K

Dylan disse...

O direito à greve é um direito consagrado mas prejudica mais os seus utentes, no caso dos transportes, do que o patronato.

estrela do ar disse...

Concordo...
http://fora-de-tempo.blogspot.com/2011/03/metro.html